Chapecó / SC - sexta-feira, 20 de abril de 2018

NARIZ

O nariz é um órgão extremamente nobre e, diferentemente do que possa parecer, é muito dinâmico em seu funcionamento. É responsável por nossa respiração e olfato e desempenha importante papel estético por estar localizado no centro da face.

 

Sua função
Uma das principais funções do nariz, além da respiração, é servir como mecanismo de proteção das vias aéreas inferiores através de filtração, purificação e umidificação do ar inspirado, evitando assim o possível aparecimento de doenças pulmonares, além de regular outros sentidos tais como o olfato, que serve como segurança para percepção do cheiro, por exemplo, de fumaça ou gás , além do odor de alimentos, para apreciar melhor o seu gosto.

 

DOENÇAS

 

Rinite Alérgica
Uma das doenças mais comuns relacionadas ao nariz é a rinite. A rinite pode apresentar várias causas, sendo a mais comum a rinite alérgica, que se caracteriza por obstrução nasal, coriza clara e líquida, espirros e coceira. Ela normalmente surge quando o paciente entra em contato com determinadas substâncias que desencadeiam a crise tais como poeira, bolor ou perfume. Outra causa de rinite é a medicamentosa, ou seja, aquela que é desencadeada após o uso contínuo de gotas nasais à base de vasoconstritores, causando melhora durante algumas horas do quadro clínico de obstrução nasal, porém após o efeito das gotas a obstrução retorna sempre pior levando assim a dependência do uso do medicamento várias vezes durante o dia.

 

Desvio de septo nasal
O desvio de septo nasal é, sem duvida, a principal causa anatômica de obstrução nasal. Ele consiste em um desvio da cartilagem ou do osso do septo nasal, obstruindo assim a passagem de ar. A origem do desvio de septo nasal pode ser genética ou traumática. As principais repercussões da obstrução nasal são a piora do desempenho físico, já que o paciente mantém uma respiração bucal de suplência, irritabilidade crônica na garganta associada ou não à presença de pigarro e dor de garganta de repetição, principalmente pela manhã e que melhora no decorrer do dia. Outros sinais e sintomas são dificuldade no dormir, sono agitado, roncos e apnéia noturna (parada respiratória durante o sono), que podem levar ao aparecimento de doenças como pressão alta, dificuldade de concentração e irritabilidade e, após consulta com otorrinolaringologista, descobre-se que a causa é o desvio de septo nasal.

 

Polipose nasal
Outras causas de obstrução nasal são os pólipos nasais, estruturas que crescem dentro do nariz, de consistência gelatinosa, e que podem tomar toda a cavidade nasal causando até uma obstrução total que pode ser uni ou bilateral. Ainda temos que relacionar os tumores intranasais que podem ser de causa benigna ou não e que podem apresentar como primeiros sintomas a obstrução nasal ou sangramento de repetição.

 

Distúrbios do sono, ronco e apnéia noturna
A ocorrência da obstrução nasal pode causar ou colaborar para distúrbios do sono como roncos e apneia obstrutiva do sono (parada respiratória por mais de 10 segundos durante o sono). A apnéia leva a alterações da saturação de oxigênio no sangue e pode contribuir para um difícil controle de doenças cardiovasculares como a hipertensão arterial sistêmica. Distúrbios de comportamento, dores de cabeça, cansaço, sonolência excessiva durante o dia e dificuldade de concentração podem estar relacionados as noites mal dormidas. 

 

Sangramento nasal
O nariz ainda pode apresentar outros problemas de grande importância tais como sangramento nasal, ou epistaxe, que muitas vezes pode apresentar-se em grande volume e pode estar relacionada a outras patologias prévias como hipertensão arterial sistêmica, tumores nasais ou doenças hemotológicas relacionadas a distúrbios de coagulação. Este sangramento em crianças normalmente esta relacionado com traumatismo digital (dedo dentro do nariz).

 

Sinusite
Paralelamente ao nariz encontramos os seios da face, estruturas ósseas que apresentam comunicação direta com o nariz e, por isso, muitas vezes com problemas relacionados a ele. O mais comum é a sinusite, dor em pressão na face que pode estar associada com coriza variando desde clara espessada até à uma coloração verde amarelada, associada à mal estar geral do paciente. A sinusite pode ser aguda, como a que ocorre durante um resfriado mais forte, mal tratado ou crônica, levando o paciente a apresentar dor facial e pressão em face ou em toda a cabeça, obstrução nasal e coriza anterior ou posterior (algo como se o paciente estivesse sempre engolindo algo que vem do nariz). Assim sendo, a realização de uma video-endoscopia nasal assim como tomografia computadorizada de seios da face faz o diagnóstico diferencial entre enxaqueca e sinusite crônica a fim de que seja instituído o correto tratamento para o paciente.

 

Tratamento clínico
O tratamento de doenças nasais pode ser através de medicamentos ou de procedimentos cirurgicos, à depender da doença. Os medicamentos tem como base  anti-bióticos, analgésicos, anti-histaminicos, corticóides sistêmicos ou sprays nasais.

 

EXAMES COMPLEMENTARES

 

Video-Endoscopia nasal e exames complementares
Em consulta com otorrinolaringologista o diagnóstico é realizado através da história clinica e do exame físico. Exames complementares como a Vídeo-Endoscopia Nasal pode auxiliar. A Vídeo-Endoscopia Nasal ou Nasossinusal é um exame realizado no consultório através de uma fibra ótica flexível de 4 mm, o que torna o exame confortável, acoplado a sistemas de iluminação e de vídeo que permitem uma ótima visualização das estruturas internas do nariz.

Exames de Tomografia Computadorizada de seios da face ou de Ressonância Magnética de seios da face também podem ajudar e são realizados em clínicas de imagem.

 

CIRURGIAS

 

Septoplastia
A septoplastia é um procedimento para correção do desvio da cartilagem ou do osso do septo nasal. A cirurgia consiste em uma pequena incisão dentro do nariz com descolamento da mucosa nasal e a retirada do desvio. Ao invés de tamponamento nasal são realizados pontos intranasais com fios absorviveis, aumentado em muito o conforto pós operatório do procedimento.

 

Rinoplastia, cirurgia reparadora ou estética do nariz
Não podemos nos esquecer de quão bela é a estrutura nasal. Ele tem o privilégio de encontrar-se no centro da face, sendo responsável por toda a sua harmonia. Muitos pacientes desenvolvem distúrbios sociais e de comportamento, como em momentos de tirar fotos, pelo fato de não se sentirem bem com o próprio nariz, acarretando em um isolamento social. A rinoplastia ou cirurgia estética do nariz pode ser reparador, quando o paciente sofre algum tipo de trauma em face e consequentemente com uma fratura dos ossos próprios do nariz podendo estar associado com lacerações em pele ou estética, para correção da estrutura nasal que não esteja agradando ao paciente. A rinoplastia realizada por otorrinolaringologistas, tem a grande vantagem de além da correção estética, no mesmo procedimento, pode estar associado a correção de desvio de septo nasal e com isso associar uma melhora estética nasal com uma melhora da respiração nasal.

 

Turbinectomia
A turbinectomia consiste na retirada parcial dos cornetos nasais, que são estruturas responsáveis pela filtração, umidificação e aquecimento do ar que vai para os pulmões, porém também são responsáveis pelos sintomas da rinite alérgica, e com a sua remoção parcial o funcionamento nasal é preservado porém, os sintomas da doença são reduzidos em muito.

 

Cirurgia endoscópica dos seios da face
A cirurgia endoscópica dos seios da face é realizada para tratamento cirurgico de sinusites crônicas, pólipos e para retirada de tumores intranasais. A cirurgia consiste em ampliar a comunicação dos seios da face com a cavidade nasal, em caso de sinusite, assim realizando uma drenagem da secreção de dentro dos seio da face e evitando que ela se organize novamente. Nas retiradas de tumores intranasais ou de pólipos nasais a abordagem cirurgica fica muito mais precisa pelo fato de ser usado um sistema de vídeo com iluminação e ampliação da imagem que permite uma remoção mais completa das lesão evitando assim ao máximo a recidiva da doença. 

 

Controle do sangramento nasal
Ainda associado a cirurgia endoscopica, há a cirurgia de controle do sangramento nasal em paciente que esta situação ocorre decorrente de hipertensão arterial sistêmia, alterações de coagulação sanguínea ou tumores hemorrágicos intranasais. O sangramento nasal em crianças normalmente é por trauma digital, por isso, a conduta imediata é “apertar” o nariz com os dedos durante 10 minutos para o controle do sangramento e após em consulta com otorrinolaringologista, em consultório médico pode ser realizado uma cauterização química. No caso de cirurgia, o procedimento consiste na identificação precisa do local de sangramento com o auxilio de endoscopio nasal, procedimento este realizado em centro cirurgico, e com a cauterização do vaso sanguíneo causador da hemorragia nasal.